quarta-feira, 12 de março de 2008

Trapalhadas da oposição


Quem não lembra dos Trapalhões? Como eles eram engraçados e nos faziam rir com seus programas e filmes. As sessões em que passavam filmes dos trapalhões eram disputadíssimas, por crianças e adultos. Ah, como era bom rir com o Didi Mocó, o Mussum, o Dedé e o Zacarias. Depois que os Trapalhões se foram, a graça acabou. Ficou só os lamentáveis programas da Turma do Didi, na Globo e do "Dedé e o Comando Maluco", no SBT. Dois programas muito mais melancólicos do que humorados, afinal, não passam de um arremedo do que um dia foram.Assim está a nossa oposição de Santiago. No início, até que dava para dar algumas gargalhadas com algumas trapalhadas que eles vinham fazendo. O Sandro, por exemplo, era o nosso Didi e sempre saia com algum gracejo de fazer doer de tanto dar risada. Prometer ovelha e não dar, dizer que é o enviado de Deus, com a missão de ganhar a eleição. Um sarro. Seus outros colegas oposicionistas, tipo o Vulmar Leite, também não ficam para trás. O Vulmar, com aquele estilo de donzela, dizendo que não quer casar, mas se um príncipe encantado lhe mostrar uma aliança (política) ele sobe no altar.


Agora, os iluminados (como está sendo chamada a oposição), inventaram uma idéia para definir quem vai ser o candidato. Mas é uma idéia digna dos enredos dos "Trapalhões". A idéia é fazer uma pesquisa, indicando os nomes de Vulmar, Accácio e Nelson Abreu, como candidatos. (Deixando de fora Sandro Palma e Julio Prates, pré-candidatos por seus respectivos partidos, PTB e PT). Quem ficar em primeiro é o candidato a prefeito e quem ficar em segundo é o vice. O que ficar em terceiro é o reserva.


Eles pretendem pagar R$ 19 mil para uma empresa fazer essa pesquisa. Vou dar uma de vidente e vou antecipar os resultados.


O Vulmar tem mais popularidade do que os três indicados e aparece em primeiro. Accácio, vem em segundo e o Abreu, em terceiro.


O Accácio, certamente não aceitará ser vice do Vulmar. Ele foi vereador na época em que o Vulmar era prefeito e ele lembra bem como os vices eram tratados. Então, se Accácio não aceitaria nem ser vice (e nem ter Vulmar como vice), sobraria a vaga para o Abreu. Mas, o Nelson Abreu, por outro lado, nunca disse que pretende ser candidato a Executivo. Alguns "interessados" em sua vaga como vereador é que o querem longe do Legislativo. Abreu não é bobo e sabe que a oposição tem mais chance de perder do que de ganhar. Assim, ele aceitaria trocar o certo pelo duvidoso? É certo que não. Então, sobra Vulmar, como candidato a prefeito e sem um vice indicado pela pesquisa. Como eles não colocaram os candidatos do PTB e nem do PT para não fazer sombra, restará buscar outro nome da aliança. (Diniz Cogo, Cadó, Burmann..) Mas, êpa...


Se a idéia era pegar um vice que aparecesse em segundo na pesquisa e eles se vêem obrigado a pegar alguém que não figurou nela, por qual motivo gastar R$ 19 mil ????

Não era mais fácil dizer simplesmente "queremos o Vulmar de prefeito. Escolham o vice???"
Parece enredo de novela mexicana, mas não é. Parece enredo de filme dos "Trapalhões", mas não é. Acho que de tanto dizerem que a oposição é burra, eles estejam se convencendo disso...

2 comentários:

Júlio Garcia disse...

Senhor 'Araponga', por uma questão de justiça, sugiro que não generalizes o termo 'Oposição' (no caso, ao governo do PP local), uma vez que esta não é um bloco único, nem gelatinoso, nem todo 'iluminado' (veja o caso, por exemplo, do PT, que é oposição de esquerda ao atual Executivo Municipal, não integra o 'frentão' e deverá ter chapa própria nas próximas eleições).
Cordialmente,
Júlio Garcia

Vanderlei S. Machado disse...

Seu Ponga,o sr.so esqueceu e por uma questão de coerência deveria citar em seus comentários,que a eleição em santiago existe apenas uma dúvida, que é: Qual o candidato do PP será o prôximo prefeito de Santiago.Pois a oposição só venceu quando até eu fiz a besteira de votar no Wulmar; coisa que é claro que não vou fazer de novo. Um abraço.
Vanderlei Machado